Encuentro Transfronterizo de Profesionales de Museos – Encontro Transfronteiriço de Profissionais de Museus

Museos y Accesibilidad – Museus e Acessibilidades

ETPM 2015

 

ScreenShot001

A organização do IV ETPM 2015 associa-se à celebração do 50º aniversário da Associação Portuguesa de Museologia (APOM), contribuindo para a sua difusão com a inclusão do logotipo comemorativo deste acontecimiento no website do IV ETPM 2015.

AMMA felicita os colegas portugueses da APOM e espera continuar a trabalhar em conjunto por mais 50 anos.

Arquitetura defensiva – aceder ao inacessível será o tema do nosso Encontro deste ano. Apostamos em seguir com um projecto que começou em 2012, e continuar a trabalhar na mesma direcção de então, ampliando a nossa visão no que diz respeito à acessibilidade com contributos novos e criativos.

Queremos que o ETPM sirva como lugar de reunião, ponto de encontro que proporcione a interacção e contribua para a criação de redes profissionais, onde colaborem empresas, associações sem fins lucrativos, instituições e profissionais que investigam, trabalham ou tenham interesse na acessibilidade.

Neste Encontro, Marrocos será um país convidado e estará representado em Castro Marim, onde esperamos começar uma frutífera relação profissional e de vizinhança. Bem-vindos!

APOM – 50 ANOS

Comemorar para promover o conhecimento da museologia

Os 50 anos de história da APOM (Associação Portuguesa de Museologia criada em 1965) deixaram um legado importante para o conhecimento da museologia em Portugal. Existem experiências de grande valor para o desenvolvimento de uma museologia activa e participativa exercida por museólogos que se preocuparam com a valorização dos seus museus e com a partilha dos seus saberes e experiências com os profissionais das restantes instituições museológicas portugueses:

a partilha e a cooperação foram sempre lema da APOM.

A celebração dos 50 anos é uma tarefa de todos os sócios e dos profissionais dos museus. Iremos refletir sobre a realidade museológica atual, através de várias atividades, nomeadamente colóquios e organização de uma exposição, que ajudem a entender a museologia como essencial para o desenvolvimento social, cultural e económico: “Desde a sua origem que a APOM se preocupa em contribuir de uma forma mais ou menos activa – consoante os condicionalismos dos tempos e das vontades – para que sejam encontrados os meios que permitem definir e concretizar o enquadramento dos Museus na sociedade contemporânea.” (Fernando Bragança Gil)

É uma herança que recebemos e que devemos preservar, divulgar, multiplicar e usufruir e que não podemos ignorar. Os museus portugueses necessitam de profissionais de museologia, como há 50 anos se fazia sentir: “… tem havido a preocupação de promover a preparação de quadros destinados a tarefas de direção e conservação dos museus.”

Esta herança leva-nos a pensar na formação de conservadores de museus/museólogos preparados para servir a sociedade contemporânea, seguindo a mensagem que a Dr.ª Maria José de Mendonça, fundadora da APOM e Diretora do Museu Nacional de Arte Antiga, em 1967, nos deixou: “O que não há dúvida é que não nos podemos fechar às realidades do nosso tempo. Novas obrigações são hoje exigidas aos conservadores. Temos de compreender que a concepção de museu se transformou e se alargou e que a sua finalidade é hoje essencialmente social e educativa”.

logos15Pt

Anuncios
A %d blogueros les gusta esto: