Encuentro Transfronterizo de Profesionales de Museos – Encontro Transfronteiriço de Profissionais de Museus

Museos y Accesibilidad – Museus e Acessibilidades

Informações adicionais, alojamento e locais de interesse

COMO CHEGAR À CASA DO SAL EM CASTRO MARIM 

Rua São Gonçalo de Lagos,  8950-137 Castro Marim

A partir do Algarve

Na A22 saída 18 da A22 entre na N122, em direcção a V. R. Sto António

Na rotunda de Castro Marim, vire na segunda saída. Na primeira curva, vire à esquerda no Parque de Estacionamento e chega à Casa do Sal na R. São Gonçalo de Lagos.

casadosaletpm15

Para calcular a rota a partir de outros sites  clique aqui

Castro Marim, onde o água, a terra e o homem  cruzam.

É uma das localidades mais antigas do Algarve, ocupa uma localização privilegiada que permite uma vista magnífica sobre o Guadiana e salinas.

Biblioteca Municipal

Rua 25 Abril, Castro Marim
8950-122

A nova Biblioteca Municipal está instalada num edifício existente na vila de Castro Marim, cujo valor patrimonial se conserva na memória local, dispõe de 1.477 m2,  que se divide por três pisos com as seguintes áreas de utilização: área de serviço Interno, área infantil, área de adultos e área de utilização comum.

O projecto de construção da Biblioteca Municipal integra elementos tais como Auditório, Sala de Exposições, Cafetaria, Páteo Central e Espaço Polivalente/Audição Informal de Música.

Horário de Atendimento:
De Maio a Setembro: 09 horas às 19 horas
De Outubro a Abril: 09 horas às 17 horas

O Castelo

Travessa do Castelo, 8950 Castro Marim

ETPM2015

Desde 1920 o Castelo é Monumento Nacional, e esta localizado nel punto mais alto da vila de Castro Marim edificada sobre um monte.

É uma das fortalezas  mais significativas que a idade média introduziu na paisagem portuguesa, na margem direita do rio Guadiana. Devido à configuração topográfica e localização estratégica de Castro Marim,  foi esta vila povoada por vários povos, entre eles, fenícios, cartagineses, vândalos e mouros, estes derrotados, aquando da conquista da vila por D. Paio Peres Correia em 1242.

Em 1277, D. Afonso III concedeu-lhe Carta de Foral com grandes privilégios para atrair população mais facilmente aquela zona, erguendo a cerca medievalo­nde inicialmente, a vila se desenvolveu.
A vila cresceu, inicialmente, dentro das muralhas do castelo velho, de planta quadrangular, definido por quatro torreões cilíndricos nos ângulos e um pátio interno, com duas portas de acesso, uma a sul e outra norte.

Mais tarde, no reinado de D. Dinis, compensando a perda de Ayamonte que passou para o domínio de Castela, mandou o rei reforçar a fortificação, ampliando-a com a construção da Muralha de Fora, para abrigo e defesa da população, atraindo-a com a confirmação e ampliação dos privilégios atribuidos pelo seu pai D. Afonso III, concedendo-lhe nova Carta de Foral em 1282.

Com a entrada do século XV, e com o incremento das campanhas ultramarinas, a Coroa Portuguesa encontrou no Algarve o melhor posicionamento geográfico e estratégico, pela proximidade ao Norte de África mantendo, assim, mais facilmente essas praças, controloando-as, para além de controlar possíveis ataques de corsários vindos do sul ou da vizinha Espanha.Durante o reinado de D. Manuel I, com a nova Carta de Foral atribuída a esta vila em 1504, inicou-se relevante obras de restauro e defesa do Castelo, inicadas em 1509.

Dentro do recinto muralhado, situavam-se as ruínas da Igreja de Santiago, primitiva matriz da vila, construída no século XIV, a Igreja de Santa Maria e antiga Igreja da Misericórdia, junto à porta de Armas, que serviu a população até ao século XVI, altura em que a vila começou a crescer para fora do recinto muralhado, significando o aumento de terra firme.

Horário de Atendimento:
De Maio a Setembro: 09 horas às 19 horas.
De Outubro a Abril: 09 horas às 17 horas

Núcleo Museológico do Castelo de Castro Marim

Castelo de Castro Marim 8950 Castro Marim Telefone: 281 510 746

Núcleo Museológico

O Castelo de Castro Marim disponibiliza aos seus visitantes, desde de Junho de 2007,um novo espaço cultural concebido para a valorização do património arqueológico, o Núcleo Museológico do Castelo de Castro Marim.
As extensas escavações arqueológicas realizadas na pequena colina o­nde se ergue o Castelo da Castro Marim, decorridas nas últimas três décadas, permitiram recuperar abundantes testemunhos de ocupação humana, em diversas épocas históricas, desde o Bronze Final, a Idade do Ferro, a época Romana, entre muitos outros períodos históricos.

Nas estruturas habitacionais existentes, foi possível encontrar uma grande variedade de peças manufacturadas de diferentes origens, nomeadamente aquelas que possuem fins alimentícios, sendo representativas do grande centro urbano de importação e distribuição que era Castro Marim.
Sujeitas a um longo processo de recuperação e tratamento, as peças encontram-se agora expostas no Núcleo Museológico do Castelo de Castro Marim, que permite conhecer a história do Castelo de Castro Marim através dos materiais das várias épocas. 

Horário de atendimento:
Segunda a Domingo: 10:00h / 13:00h – 15:30h / 17:00h

Forte de São Sebastião  e Revelim de Santo Antonio

Zona sul do Monte do Castelo,  8950 Castro Marim

Como a vila começou a crescer para fora do recinto muralhado, e com o incremento das estruturas abaloartadas durante o século XV, mandou D. João IV, aquando das Guerras da Restauração em 1640, dada a importância militar desse ponto, restaurar o Castelo e fazer novas obras de fortificação, construindo o Forte de São Sebastião e de Revelim de Santo António.

Forte de São Sebastião

encuentro+transfronterizo+profesionales+museos+forte

O forte de São Sebastião de Castro Marim – assim denominado por ocupar o local onde anteriormente terá existido uma ermidade dedicada a São Sebastião – é o melhor exemplo conservado do que foi o amplo processo de renovação do sistema defensivo da vila nos meados do século XVII.

Este projecto  transformou o velho castelo medieval na praça militar mais importante de todo o Algarve, facto reforçado pela localização estratégica face à linha de fronteira. A planta do forte adaptou-se ao cerro em que se implantou, definindo um recinto amuralhado irregular, que integra cinco baluartes e cuja porta principal está virada a Norte, precisamente na direcção do burgo e do castelo.

Esta relação de proximidade com o castelo de Castro Marim é um dos aspectos mais importantes das obras realizadas na vila no século XVII, na medida em que o novo sistema militar da localidade não prescindiu do antigo recinto muralhado, mas integrou-o na nova estrutura.

Neste momento nâo é aberto ao público
Tel. 281 510 740 (Câmara Municipal de Castro Marim)

Fonte: IPPAR

Colina do Revelim de Santo António

Colina do Revellín de Santo Antonio,  8950 Castro Marim

encuentro+transfronterizo+profesionales+museos+colina

A recuperação e requalificação desta colina, concluída em 2009, teve como objectivos a reabilitação da estrutura militar do Revelim, da Capela de Santo António, do Moinho e da Praça de Santo António, bem como a criação de um  Centro de Interpretação do Território. Equipado com cafés e banheiros, para criar uma estrutura de apoio a recepção do turismo

Além disso, e como complemento ao desenvolvimento cultural é construído um anfiteatro ao ar livre, um jardim de estilo andaluz  e pomares tradicionais.

O Revellín de Santo Antonio é um forte menor, mas de importância estratégica vital, foi construído na colina da Rocha Zambujal, a leste da vila, ligada tanto o velho castelo e do centro de São Sebastião.

Uma pequena fortificação dominante sobre o curso do Guadiana e erguida precisamente para controlar o estuário. No interior deste revelim, edificou-se a Ermida de Santo António, uma construção barroca de boa qualidade arquitectónica, com capela-mor quadrangular delimitada por fortes pilares-cunhais.

Revelim de Santo António

encuentro+transfronterizo+profesionales+museos+revelim

Horário de visitas:

Inverno, diário de 10h a 18 h.
Verão, diário  de 10h a 19h.

Fonte: IPPAR

Centro de Interpretação do Território

Espaço principal de recepção e de informação aos visitantes e simultaneamente ponto de partida para os itinerários culturais e visita ao território de Castro Marim.

É um miradouro privilegiado para o território, tanto pela sua localização geográfica como pela forma como foi desenhado, com visibilidade a 360º no territorio.
Além disso é acrescentado com um miradouro virtual de todo o concelho que informa os visitantes e estimula a visita aos diferentes patrimónios: o Histórico, o Natural, o dos Saberes.

Entrada franca.
Horário:
Terça feira a domingo, das 10 às 17

logos15Pt

Anuncios
A %d blogueros les gusta esto: